Férias para nada ?


Férias ! Sei que este momento é aquele aguardado por todos que passam, dia após dia, o tempo naquele lugar totalmente desinteressante chamado escola ! O mês de julho, o de dezembro e o de janeiro são os únicos que realmente valem a pena ser vividos, pois, afinal, neles você está “livre para fazer o que bem entende de seu tempo” ! Se esse é o seu caso, desejo-lhe excelentes férias e continue fazendo aquilo que mais gosta, o que muitas vezes, é nada. Mas se pelo contrário você acha que descansar é bom, mas que seu tempo pode ser utilizado de maneira um pouco mais produtiva, pois é limitado, penso que este post pode lhe interessar.


Vocês que são meus alunos sabem que sempre insisto na necessidade da leitura. Sei que muitos dirão que ela já acontece quando vocês acessam a rede e entram, por exemplo, aqui em nosso blog. Mas como costumo também dizer, a leitura feita sobre uma obra mais completa, como um livro, traz benefícios que aquela feita em sites pela internet não possui. Entre estes posso dizer que o livro é um local onde o autor tem a possibilidade de sair do “raso” e de se aprofundar um pouco mais em um determinado assunto. Por isso, por mais que o conhecimento disponibilizado na rede mundial seja importante para a “formação/informação” das pessoas, o livro ainda é um local onde o conhecimento pode ser muito melhor debatido e apresentado.

Neste sentido, e para não me alongar muito, afinal, esse não é o espaço para isso, gostaria de deixar uma indicação para leitura para as férias ou para depois delas. O livro tem como título “Apresentação da Filosofia” de André Comte-Sponville, editora Martins Fontes. Nesta obra, como o próprio título já demonstra, o autor tem o objetivo de ajudar na iniciação “do filosofar”, ou como ele mesmo diz:


Filosofar é pensar por conta própria; mas só se consegue fazer isso de um modo válido apoiando-se primeiro no pensamento dos outros, em especial dos grandes filósofos do passado. A filosofia não é apenas uma aventura; também é um trabalho, que requer esforços, leituras, ferramentas. Os primeiros passos costumam ser rebarbativos, e já desanimaram mais de um. Foi o que me levou, nestes últimos anos, a publicar alguns "Cadernos de filosofia". De que se tratava? De uma coleção de iniciação à filosofia: doze pequenos volumes, cada um deles constituído de cerca de quarenta textos escolhidos, em geral breves, abrindo com uma Apresentação de algumas páginas, na qual eu procurava dizer, sobre determinada noção, o que me parecia essencial... 
Essas doze Apresentações, revistas e sensivelmente aumentadas, constituem o presente volume. A modéstia do objetivo continua sendo a mesma: trata-se sempre de uma iniciação, digamos de uma porta de entrada, entre tantas outras possíveis, para a filosofia. Mas que deixa ao leitor o cuidado, uma vez lido este livro, de descobrir as obras, como terá de fazer mais cedo ou mais tarde, e constituir, se quiser, sua própria antologia... Vinte e cinco séculos de filosofia são um tesouro inesgotável.


Como podemos ver esse é mais um livro sobre “iniciação filosófica”, mas tem a qualidade, em minha humilde opinião, de possuir uma linguagem que se não facílima, pois a filosofia não é feita assim, ao menos possível para aquele que começa a se questionar sobre o amor, a morte, o tempo e a sabedoria, por exemplo, temas que aparecem neste pequeno livro de iniciação.

Espero que a leitura possa ser tão agradável como foi para este velho professor. No mais deixo dois LINKS abaixo, um para um dos capítulos do livro que trata da Morte e outro para uma lista de livros que já indiquei aqui no BLOG. Boa leitura a todos e boas férias.


PS. Existe um exemplar desta obra em nossa biblioteca escolar, caso queiram procurem-me para obter o empréstimo.


Complemente sua leitura com:
Copyright© 2010-2020 HISTOSOFIA - modelo por Jason Morrow