0

Como saber ?


Nestes últimos dias nosso blog deixou uma pesquisa sobre se era correto uma jovem de 16 anos que ainda não havia terminado o Ensino Médio, mas que tinha obtido uma ótima classificação no ENEM, e consequentemente uma vaga na Universidade pelo SISU, cursar Medicina.

Se você ainda não viu areportagem, acesse o link “Garota de 16 anos ganha o direito de cursar medicina sem terminar ensino médio”. Como era de se esperar, a votação de nossa enqueteacabou ficando empatada. Isso porque, sem dúvida, esse é um tema bastante polêmico. No caso, a garota teve de recorrer à Justiça para garantir seu ingresso na universidade, conseguindo, assim, também o direito de não mais precisar frequentar o Ensino Médio.

Vamos avaliar a situação. Entendo que essa estudante deva ser uma daquelas que realmente gosta e tem facilidade em estudar. Entendo também que o argumento da justiça que diz que se ela tem “capacidade” para passar nos exames que levam à Universidade, ela também teria condições de frequentar esse curso. Mas será que só isso garante esse benefício ?

Como educador, trabalhando há quase duas décadas, pude perceber que por muitas vezes encontrava alunos que se mostravam muito capacitados quando o assunto era “estudar”. Aprendiam com facilidade os temas propostos. Dentre esses, alguns poucos eram capazes de realizar as avaliações com extrema facilidade, outros, em menor quantidade, também conseguiam discutir e argumentar sobre o tema proposto. Mas somente uma ínfima parcela destes jovens era capaz de compreender, de fato, o que aquilo que estavam estudando realmente “queria dizer” !

Como isso, quero dizer que em minha experiência raramente encontrei um jovem que tivesse “maturidade”suficiente para relacionar o aprendizado com a realidade que o cercava. Isso porque, talvez, a pouca falta de vivência deles, afinal eram jovens, não permitisse ainda que o aprendido pudesse se fixar como conhecimento. E é por isso minha preocupação no caso desta jovem em questão. Seria ela uma destas raras pessoas que se encontram “maduras” o suficiente para avançar nos estudos, mesmo com o prejuízo aparentemente inevitável de sua formação básica, ou seria ela somente um destes poucos estudantes muito capazes em “guardar informações” e realizar excelentes provas, mas que ainda não estão prontos para “pular” etapas de sua formação enquanto seres Humanos ? Como saber ? Como um juiz pode saber ? 

Que tal opinar sobre o que acabou de ler !

Postar um comentário

Seja bem vindo !! Aqui é o lugar onde você pode dizer o que pensa sobre o que acabou de ler em nosso artigo !!

Porém:

- Capriche no português.
- Identifique-se ! Quero poder agradecer a participação.
- Evite palavrões ou palavras que tenham duplo sentido.

Copyright© 2010-2017 HISTOSOFIA - modelo por Jason Morrow